terça-feira, 24 de novembro de 2015

PARA PERDOAR

EU, XX  PERDÔO VOCÊ XX
E EXPRESSO TODO MEU AMOR.

Considero que não houve intenção de causar a mim qualquer sofrimento. Pelo contrário, suas ações ou a falta delas, foram no sentido de evita-los. Também considero a dificuldade de sua parte em fazer ou não fazer o que eu da minha parte não deveria esperar. Peço perdão pelas expectativas que construí sobre como você deveria agir ou não agir.

Agradeço todos os momentos que pudemos trocar experiências e possibilidades de crescimento e prometo fazer da sua ausência/presença e da minha ausência/presença o mesmo exercício de bem-estar, dando lugar à saúde.

Quero lhe assegurar que não o(a) julgo, e de nada o(a) acuso. Da mesma forma não me culpo e não me envergonho de nada que fiz ou deixei de fazer.

Cada um de nós tem suas imperfeições e respeito as minhas e as suas.

Minha alma nada teme diante de você e torço para que este sentimento seja recíproco. Não lhe desejo mal algum e envio a você diariamente minhas orações pela sua felicidade. Você tem o direito de ser feliz de acordo com as eleições e escolhas feitas por você. A mim cabe a reconstrução dos meus equipamentos emocionais diante das suas escolhas sem inveja nem ciúme, sem mágoa nem amargura.
Receba minha ternura e gratidão. Entendo que as emoções desagradáveis que senti foram necessárias para que eu entrasse em contato com sentimentos superiores. Foi constrangedor  e embaraçoso para mim, mas dou a você o direito de se comportar conforme seus valores e você tem a minha compaixão.


Eu me perdôo e te perdôo.