quinta-feira, 30 de julho de 2015

O AMOR FINO





Por Pe. Antonio Vieira em SERMÕES

O amor fino não busca causa nem fruto.
Se amo porque me amam, tem o amor causa;
Se amo para que me amem, tem fruto;
e amor fino não há-de ter porquê nem para quê.

Se amo porque me amam, é obrigação, faço o que devo;
Se amo para que me amem, é negociação, busco o que desejo.
Pois como há-de amar o amor para ser fino?

Amo quia amo; amo, ut amem;
amo porque amo, e amo para amar.

Quem ama porque o amam é agradecido.
quem ama para que o amem é interesseiro;

quem ama não porque o amam, nem para que o amem, só esse é fino.